quinta-feira, 10 de setembro de 2015

É preciso mudar essa desvalorização cívica!




Diferentemente dos Estados Unidos, onde encontramos bandeiras hasteadas por todo o país, quer sejam nas casas, nos carros, nas escolas, nos hotéis, nos postos de combustíveis, nos restaurantes e até nos bares, eis que nós brasileiros só costumamos demonstrar algum interesse pela celebração cívica em época de Copa do Mundo ou nas comemorações da Independência do país, no dia 07 de setembro. Na maior parte do ano, dificilmente a pátria é lembrada.

Muito se fala, no Brasil, da falta de civismo entre as crianças e os jovens, porém há vários anos a educação do país não está mais voltada para esse fim. Não faz muito tempo, havia na grade curricular das escolas a disciplina Educação Moral e Cívica em que eram trabalhados os hinos brasileiros, as armas nacionais, noções sobre os órgãos mais importantes dos governos federal e estadual, dentre outros assuntos ligados ao civismo. Com isso, tínhamos uma população jovem mais ligada às questões políticas de interesse nacional e dando um melhor valor à pátria.

No ano de 1936, durante o governo de Getúlio Vargas, foi estabelecido costume de executar o Hino Nacional em escolas e que tinha como objetivo maior fazer com que os estudantes aprendessem a cantar o hino, além de servir como demonstração de amor ao Brasil. E assim foi por sucessivas décadas. Só que, nos anos 90, começou a ocorrer um flagrante desinteresse dentro da educação brasileira, um mal que veio junto com a alienação juvenil trazendo consigo a desorganização social. 

Na tentativa de mudar essa desvalorização cívica procurando motivar a população a ter mais paixão pelo país, as escolas de ensino fundamental passaram, a partir de 22 de setembro de 2009, a ser obrigadas a realizar o momento cívico, com a execução do hino nacional, por, no mínimo, uma vez na semana. É o que consta no parágrafo único do artigo 39 da Lei Federal nº 5.700/1971, acrescentado pela Lei nº 12.031/2009. Porém, infelizmente, a legislação ainda não tem sido satisfatoriamente cumprida em todas as unidades escolares, quer seja na rede pública ou privada. 

Embora eu considere importante haver iniciativas legislativas nesse sentido (nada impede que os estados e os municípios criem normas até mais abrangentes sobre o momento cívico), o fato é que nenhuma lei "pega" se não existir um ambiente social favorável à sua aplicação. E aí a pergunta que não quer calar seria o que falta hoje ao Brasil para o povo voltar admirar a sua pátria?!

Verdade é que a todo momento escutamos notícias sobre os escândalos de corrupção no Poder Público, o que faz as nossas instituições caírem em total descrédito. Não há mais confiança nos governantes, quer se tratem de políticos de "direita" ou de "esquerda", de modo que, como escreveu o salmista da Bíblia, "todos se desviaram, igualmente se corromperam" (Sl 53:3a). E, se esses malfeitores devoram o povo "como quem come pão" (verso 4), qualquer sentimento de celebração nacional deixa de existir. 

Pensando bem, quem faz o país é o próprio povo. Certa vez, John Fitzgerald Kenned (1917 - 1963), um dos mais lembrados presidentes dos Estados Unidos e colocado no mesmo nível como Abraham Lincoln, George Washington e Franklin D. Roosevelt, teria dito a seguinte frase: "Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país". Então, ao considerarmos que nenhum Estado surge por acaso, mas a sua criação geralmente é fruto de um movimento social organizado, podemos compreender o nosso papel de tentar mudar a realidade desfavorável na qual nos encontramos.

Mais do que nunca, o Hino Nacional deve servir de símbolo para as nossas conquistas sociais na luta contra a corrupção. Ainda que faltem hoje motivos para comemorações nacionais, importa fazermos do civismo um instrumento da construção do Brasil que queremos, significando o novo no velho para que as tradições jamais percam o sentido. Pois só encarando de frente esse momento ruim que o país atravessa, trabalhando incansavelmente pela moralização da política, é que amanhã poderemos ter um ambiente mais feliz em que o canto do Hino Nacional ganhará uma sintonia cada vez maior com um futuro de bem estar da população brasileira.

Um ótimo fim de semana a todos!


OBS: Imagem acima extraída de http://www.itabira.mg.gov.br/portal/?p=11683
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...