segunda-feira, 22 de agosto de 2016

A evolução do povo brasileiro: de analfabeto político para semi politizado




Por Dag Vulpi

Graças ao advento da internet e do aumento nos índices de escolaridade do seu povo, o Brasil começa a dar provas de que boa parte de seus cidadãos está evoluindo da condição de analfabetos políticos para cidadãos com uma conscientização política mínima, ou, se preferir, tornaram-se semi-politizados. E este está sendo um passo gigante no caminho da conquista de valores antes desconhecidos por aqueles.

Porém, acompanho com muita preocupação a pseudo evolução da conscientização política do nosso povo. Afinal, não faz muito tempo e o cidadão brasileiro exigia que para ser seu representante maior, ou seja, ser o presidente da Republica Federativa do Brasil, o candidato ao posto deveria no mínimo ser um cidadão SELETO. Hoje, idos alguns anos, e os cidadãos tendo uma aparente evolução na sua conscientização política, já não se faz necessário ser SELETO, basta ser SELETIVO para tornar-se modelo de um político preparado para ocupar cargo de tamanha responsabilidade.

A internet, e principalmente o aumento nos índices de sua escolaridade, permitiu ao cidadão brasileiro caminhar rumo às conquistas necessárias para uma sociedade mais justa. Ao conseguir evoluir ainda que minimamente sua consciência política, ele passou a ser conhecedor dos seus direitos, e essa evolução fez com que ele não permita mais ser usado como massa de manobra, já os analfabetos políticos, que infelizmente ainda são a maioria, não possui este discernimento, e acabam sendo facilmente induzidos a lutarem por interesses alheios às suas verdadeiras necessidades.

O cidadão comum, porém com a vantagem de ter uma consciência política mediana, sabe muito bem o valor e a importância de sua participação política do país, ele tem consciência da necessidade de saber identificar e reivindicar seus direitos, pois ele sabe que se ficar esperando a boa vontade dos políticos que o representam, seus direitos dificilmente serão respeitados.

Um bom exemplo da conscientização, ainda que mínima, do cidadão brasileiro, mas muito importante para a democracia, foram as manifestações de junho de 2013, quando, nos quatro cantos desse país, milhões de brasileiros mobilizaram-se, e até determinado momento, ordenadamente, reivindicaram e conquistaram alguns direitos básicos, digo até determinado momento pelo fato de os protestos terem sido pacíficos e ordenados até que houve a infeliz invasão por parte de grupos que tinham por objetivo somente promover a desordem, os black blocs. Estes, aliás, acabaram por desvirtuar os objetivos e afastar o cidadão comum das manifestações. Porém e inclusive, nesse advento também se pode perceber a evolução da conscientização política da sociedade, quando aquela repudiou e não permitiu a infiltração de partidos políticos nos manifestos. O cidadão que antes abraçava a ideia, e erguia as bandeiras das legendas partidárias, agora levanta as bandeiras de suas próprias reivindicações, ele percebeu que o único interesse dos partidos nestas manifestações é promover suas siglas e fortalecer seus candidatos.

A conscientização do povo esta sendo a retirada do tampão que durante muitos anos vendou seus olhos, fazendo com que o cidadão passe a enxergar realidades que até então não eram perceptíveis.        

Apesar de ainda estarmos engatinhando, se comparados a alguns países da Europa, ainda assim, podemos afirmar que as condições são favoráveis para o incremento da evolução da politização do povo brasileiro. Pior sorte tiveram as gerações anteriores, pois aquelas não tiverem acesso ao mínimo conhecimento necessário para a formação de uma consciência política.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...