quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A Peculiar História do Jovem God e Seus Seres Autoconscientes

No princípio, era apenas a tese de doutoramento de um brilhante jovem chamado God. A ele fora dada uma plataforma vazia e inóspita, como de costume aos que concorriam a esse título. O objetivo era o mesmo: criar vida inteligente em um período pré-estipulado de tempo.

Porém, algo não saiu conforme o esperado: a vida inteligente criada por ele tornara-se também autoconsciente e desenvolvera sentimentos pelo que o criara. Passou a apegar-se ao seu Criador e a tentar comunicar-se com ele, comprendê-lo, ser como ele.

Apesar de não o compreenderem, eles já eram "pequenos Gods" em si mesmos. Descobriram em suas pequeninas mentes a capacidade criadora daquele que um dia, por puro dever acadêmico, e sem maiores pretensões, os criara.

Agora, o jovem God  tinha em suas mãos um sério problema: abandonaria sua tese-em-vida à sua própria sorte, ou desenvolveria sentimentos por ela? E como faria para comunicar-se com seus pequenos seres, demonstrar-lhes afeto? Decidiu que os deixaria tentar entender por si mesmos quem era ele e o que queria deles. Para ele, não faria a mínima diferença o nome pelo qual os pequenos o chamariam, tampouco as formas como tentariam conectar-se a ele.

Como os autoconscientes eram pequenos Gods, passaram a construir "mundos" à maneira do seu desenvolvedor. Criaram formas de se comunicar uns com os outros à distância; cápsulas para viajar pela vizinhança da Plataforma; redes virtuais para viverem uma vida paralela, inventada  por eles mesmos, onde interagiam através de pequenas máquinas, algumas portáteis, outras instaladas em pequenas mesas. Criaram ainda outros seres, quase autoconscientes, vivendo em "mundos" criados por eles, porém com histórias pré-determinadas e com os  quais os próprios auto-conscientes interagiam, mesmo que de forma muito menos "real".

Os seres criados perceberam um dia a sua semelhança com o seu Criador, e isto decidiu o seu destino. Não eram mais apenas a tese destinada ao laureamento de um jovem doutorando chamado God. Eram autoconscientes, sabedores da sua própria existência. Eram como ele. E por isso jamais aceitariam retroceder à condição de bestialidade anterior.

27/04/10
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...